Apresentação

Apresentação

A Associação Pró-Infância Nuno Álvares é uma Associação Particular de Solidariedade Social.

Missão

Contribuir para a promoção da população colaborando em especial com as famílias na educação e ocupação dos tempos livres dos seus filhos proporcionando-lhes o seu desenvolvimento harmonioso na sua tríplice dimensão, Pessoal, Social e Religiosa, conjuntamente com a preparação da criança com vista à sua integração no sistema de escolaridade obrigatória.

Breve História

Em finais de 1975, um grupo de pessoas empenhadas na defesa do património educativo e cultural que representava o Instituto Nun'Alvres, constituiu-se em Associação com estatutos e personalidade jurídica própria: “MINASP – Movimento do Instituto Nun'Alvres ao Serviço do Povo”. Assim, com vista à finalidade referida e da dinamização cultural e desportiva da população local, criou, sob a égide e orientação pedagógica da Companhia de Jesus, um Jardim de Infância, tendo adotado a denominação de Associação Pró-Infância Nuno Álvares.

Reforçando o seu papel local e regional, em resposta aos crescentes pedidos de apoio de famílias, em 1977, um novo acordo de cooperação é estabelecido com a Segurança Social, permitindo acolher crianças em idade Pré-Escolar.

Em 1982, em cooperação com a Segurança Social, é estabelecido um acordo que permite uma resposta social de apoio a crianças e jovens - a valência de Creche.

Enquanto Instituição Particular de Solidariedade Social, sem finalidade lucrativa, tem por objetivos o apoio a crianças e jovens, contribuir para a promoção da população colaborando em especial com as famílias na educação e ocupação dos tempos livres dos seus filhos atendendo à sua tríplice dimensão, pessoal, social e religiosa.

O âmbito de ação da Associação abrange, designadamente, as freguesias dos concelhos de Santo Tirso, e V. N. Famalicão, com um propósito de dar expressão organizada ao dever moral de solidariedade e de justiça entre as famílias.

SPC - Sistema de Proteção e Cuidado de menores e adultos vulneráveis



O objetivo do Sistema SPC é, por um lado, avaliar e reforçar as boas práticas de proteção e cuidado nos espaços e atividades das obras, identificando e tratando também o que seja desadequado ou possa configurar situação de maus tratos; e, por outro, detetar e dar resposta a outras situações de maus tratos que ocorram nos demais contextos de vida (nomeadamente o contexto familiar) dos menores e adultos vulneráveis que as obram acompanham.

Com o Sistema SPC, a Associação Pró-Infância Nuno Alvres está comprometida com:

• O especial cuidado e proteção de todos os menores e adultos vulneráveis, como parte integral da missão da Igreja no mundo e tendo como valor supremo a sua dignidade e o seu superior interesse;

• O estabelecimento de comunidades com um ambiente acolhedor e seguro, a fim de promover o seu bem- estar e desenvolvimento físico, emocional, social e espiritual;

• A cuidadosa seleção e formação de todos os agentes nos seus ministérios humanos e/ou espirituais, sejam eles jesuítas ou leigos, colaboradores ou voluntários regulares ou pontuais, numa lógica de responsabilização, profissionalismo e crescimento de todos;

• A atenção e resposta atempada e adequada a todas as questões, suspeitas e denúncias que surjam, sejam elas referentes a práticas dentro ou fora da escola;

• A disseminação pública e melhoria contínua de boas práticas no trabalho com menores e adultos vulneráveis, envolvendo a participação dos próprios, famílias e a colaboração com instituições parceiras.

Por isso, para conhecer melhor o Sistema SPC que está implementado na APINA, para oferecer algum comentário ou sugestão, para falar de alguma suspeita, ou para apresentar alguma queixa, poderá enviar informação para a caixa de sugestões spc@aproinfancia.pt ou contatar os seguintes responsáveis:

Delegada SPC - Fátima Correia

Subdelegada SPC – Engrácia Ferreira